domingo, 14 de janeiro de 2018

Mais Negro de E.L. James

     Opinião: Começo por afirmar que li todos os livros da E.L. James. Começo também por confessar que achei as Cinquenta Sombras de Grey e os volumes seguintes pobre e com deficiências de escrita. Depois li Grey e achei o livro mais bem escrito e muito mais interessante.
    Assim como este. Mais negro é mais atraente do que o livro escrito tendo Anastasia como narradora. Nada na história é surpresa para quem leu o outro livro, mas acaba por ser uma outra obra e uma outra história. Os mesmos acontecimentos, mas vistos pelo homem, por Grey.
  Na verdade, torna-se muito aliciante verificar a mudança de Christian acompanhando a sua evolução, e eu tentar-me-ia a dizer a sua humanização, pelos seus próprios olhos e pensamentos. O que se torna surpreendente nestas versões é verificar que a jovem Miss Steele consegue mudar, com a sua genuinidade, a maneira de estar e de ser do seu jovem amante.
   Mas o livro mostra-nos também a redenção do amor. Por ela, Grey tenta conter as suas tendências e, no final, acabam por encontrar um meio termo que seja satisfatório para os dois.
    Para além das cenas de sexo, o livro prova que este homem foi condicionado por uma vida difícil, achando que não tinha direito a mais do que aquilo que ele conhecia. O facto de se surpreender porque é amado, não só por Ana, mas por toda a sua família, o facto de descobrir que pode ter amigos, acaba por o tornar num ser mais compassivo e mais condescendente consigo mesmo e com os outros. E até o leitor é capaz de o olhar de outra forma.
   Este Mais Negro leva Christian para a luz. Trá-lo para a vida e isso torna o livro mais do que um livro erótico. Claro que as cenas de sensualidade estão presentes, mas considero que a evolução da personagem enquanto homem é muito mais interessante do que qualquer outro aspeto.
  Por outro lado, também Anastasia deixa de ser aquela jovem demasiado ingénua para a sua idade e transforma-se numa mulher que se assume com opinião, vontade e saber. Ela acaba por levá-lo para a luz, torná-lo mais sensível, sem abdicar da sua vida e das suas escolhas. 
  Quanto aos mails, diálogos existe um respeito pleno em relação ao livro correspondente o que também mostra um rigor que é de elogiar.
   Assim sendo, quero, sem dúvida, ler o próximo e último volume em que Grey seja o narrador. A quem leu a primeira trilogia acho esta melhor. A quem não leu, leia Grey e Mais Negro. Vale muito mais a pena. 

   Sinopse: Volte a viver a paixão de As Cinquenta Sombras Mais Negras pelos olhos e Christian Grey, contada pelas suas próprias palavras e através dos seus atormentados pensamentos, reflexões e sonhos.E L James revisita o universo de As Cinquenta Sombras, regressando à história de amor que apaixonou milhões de leitores em todo o mundo, numa perspetiva ainda mais negra e mais profunda.Apesar de a sua relação escaldante e sensual ter terminado em desgosto e recriminações, Christian Grey não consegue libertar-se de Anastasia Steele, ainda a sente na pele e em cada pensamento. Determinado a reconquistá-la, tenta reprimir os seus desejos mais negros e a sua necessidade de controlo absoluto, para finalmente poder amar Ana nos termos que ela própria ditar.Porém os horrores da sua infância ainda o perseguem, e Jack Hyde, o maquiavélico chefe de Ana, também a quer conquistar. Será que Dr. Flynn, o terapeuta e confidente de Christian, vai conseguir ajudá-lo a enfrentar os seus demónios? Ou será que a sempre possessiva Elena, a mulher que pela primeira vez o seduziu, ou a desvairada devoção de Leila, a sua antiga submissa, vão arrastar Christian de novo para o seu passado?E se Christian realmente conseguir reconquistar Ana, até que ponto um homem tão sombrio e atormentado pode ter esperanças em mantê-la ao seu lado?




Sem comentários:

Enviar um comentário